quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Como era mesmo...???

Olá amigos!!! E um bom dia/boa tarde/ boa noite... e... esqueci o que eu ia escrever aqui...

E mais uma vez (meio atrasados desta vez) escrevendo aqui no blog... e mais uma vez agradecendo o apoio da galera que vem acompanhando o blog, a fã page (https://www.facebook.com/karlusvr/ e já atingimos a marca de 150 curtidas em três semanas de existência... pra muitos não é um número considerável, mas pra mim, que busca mais que números e sim, um meio de me aproximar mais de quem acompanha os meus esforços, tá muito bom) e os vídeos no youtube (https://www.youtube.com/channel/UCYwvfVpo6ECk38rP3HZSn-A que deu uma aumentada nas visualizações... mas não estou buscando por números e sim um pouco do que eu costumo tocar nas minhas apresentações). Isso só tem a contribuir com o meu empenho e disposição pra continuar com essa empreitada.

Fiquei semana passada fora dos palcos (e acredito que essa semana também hehehe... e não, não tenho vergonha de dizer isso) e, como de costume, venho aproveitando o tempo disponível da melhor forma possível (falei um pouco disso em um post anterior). Mais centrado agora no meu material autoral (que vem me impressionando à ponto de terminar a letra e eu me perguntar: "Fui eu quem escrevi isso?") pois surgiram uma série de ideias em um dia em que eu estava bem disposto à terminar a outras ideias em que eu tinha gravado há um booooom tempo atrás (é... complicado assim mesmo).

Acontece que eu tenho um problema que sempre me tirou do sério à ponto de não conseguir dormir à noite: a minha péssima memória curta. Sim, pra quem me conhece, sabe do que eu estou falando. Eu tenho uma facilidade de lembrar coisas há muito atrás... em compensação, sou péssimo em guardar recados hahaha. Traduzindo isso pra música: sempre que eu tinha uma ideia legal (o que geralmente ocorre em qualquer lugar, a qualquer hora... no meu caso, e na maioria das vezes, longe de casa) eu esperava chegar em casa, escrever, desenvolver um pouco mais a ideia... e pronto (se saía alguma música na hora, ou não, dependia muito da ideia... ora saía uma música inteira... ora ficava apenas na ideia mesmo). Só que, quando eu chegava em casa... "como era a ideia mesmo?"... sim... eu esquecia completamente...

Era frustrante a sensação. Você estar em um ônibus de volta pra casa depois de uma rotina diária de trabalho, surgir aquele lampejo que poderia ser o próximo top 01 de todas as rádios do Brasil (... ou não...), chegar em casa, pegar o violão e... "branco total". E não tinha jeito de lembrar como era a frase, ou a melodia, ou o riff... sem chance.

A solução que eu encontrei: comprei um Smartphone (... eu sei... pareceu meio fútil essa), pois o celular que eu usava antes era meio arcaico e não dava pra gravar nada direito (sem contar a bateria que já tava mega viciada hehehe). E claro, aproveitei pra comprar um celular em que pudesse gravar áudio, vídeo, conexão à internet (até pra manter e facilitar os contatos) e agilizar essa parte de divulgação em geral. Problema resolvido (apesar de que, quando surge uma ideia na cabeça e eu aciono o gravador do celular, o pessoal fica me olhando de maneira meio estranha enquanto eu estou gravando um trecho no meio da rua ou em algum lugar público... não sei porquê).

Bom, esse foi mais um post! Minhas ideias estão "salvas" para sempre e agora vou poder dormir em paz (sem falar que vou poder aumentar o meu material autoral... quem sabe eu não consigo montar um repertório grande só com as minhas músicas... tá aí uma boa ideia pro futuro... quem sabe). Não posso, mais uma vez, deixar de agradecer a galera que vem acompanhando a minha trajetória (seja pelo blog, pelo facebook, pelo twitter ou pelo youtube ou em qualquer lugar deste mundo onde estiver hehehe) e saibam que estou me aperfeiçoando a cada dia pra oferecer algo a mais do que uma combinação de sons, melodia, harmonia, ritmo e letra... pelo menos, assim espero.

Até a próxima... e nos vemos por aí!


segunda-feira, 2 de novembro de 2015

... o pior post que eu já fiz...

Olá amigos!!! E um bom dia/boa tarde/ boa noite... bom feriadão mega extendido... e com chuva...

"... sob os meus pés, algo pequeno... mas que carrega consigo a mais sincera alegria..." Já dá pra ter uma ideia de como foi o meu fim de semana de 4 dias.


E voltando de outro fim de semana esticado (pra falar a verdade, ainda não acabou hehehe). E, pra ajudar, quando isso acontece, eu acabo adquirindo o super poder de desregular as minhas horas de sono (que já não são das melhores)... vocês não imaginam como isso me deixa catatônico... e esse texto, acreditem sem quiserem, tá meio que "saindo de arrasto" por causa do meu bloqueio criativo que, foram levados de mim junto com o meu sono... acho que esse vai ser o pior post em que eu já fiz até o momento... ou não...

Bom, divulgando as apresentações da semana passada, estive na quinta-feira no The Lost Pub em Morro da Fumaça (https://www.facebook.com/thelostpubbar/?fref=ts), onde, como sempre, fui bem recebido e a mágica sempre acontece naquele lugar (e não... não tirei essa frase de nenhum site da Disney... por incrível que pareça, saiu da minha cabeça sonolenta). E aproveitando pra reencontrar amigos que há muito tempo eu não via como o apresentador do programa Show da Tarde Veto Fernandes (link) em que esteve por lá e aproveitei pra ouvir um pouco da experiência de um cara que morou um boooooom tempo fora do Brasil. Acreditem, não pretendo ficar por aqui a vida toda... então toda a experiência passada vai ser útil pro dia certo.



No sábado estive na In House - Chopp e Pizza em Içara (https://www.facebook.com/inhousechoppepizza/?ref=ts&fref=ts). Outro lugar em que eu dispenso comentários e a comida é muuuuuito boa! Se por acaso você não tiver nada planejado pra comer fora nas quartas-feiras, deem um pulinho lá e experimentem o rodízio de panquecas... e depois não precisam me agradecer a dica (eu já falei que a comida deles é muuuuuito boa? Hehehe).



E o resto é só história. Aproveitando o resto do fim de semana pra colocar o sono em dia (que, ficou desregulado do mesmo jeito hahaha), gravar mais alguns vídeos (que não saiu nada por causa desse MALDITO SONO DESREGULADO), escrever no blog (pelo menos alguma coisa tinha que sair) e melhorar o contato com o pessoal (fiz um TWITTER, me sigam no - https://twitter.com/karlusvrr -... grande coisa... eu já disse que esse post "saiu de arrasto"?).

E por hoje é só gente. Desculpa aí a relaxamento, mas apesar do feriado, não deu quase nada certo (não sei que tipo de encosto passou aqui, mas seja lá o que for... é forte pra caramba). Prometo, assim que o meu sono ficar em dia de novo, que vou caprichar no próximo. Pra compensar um pouco, vou deixar mais um vídeo novo do meu canal do youtube. Curtam, divulguem... e espero que gostem. E curtam também a minha fã page (https://www.facebook.com/karlusvr/), me sigam no TWITTER (https://twitter.com/karlusvrr - eu sei, de novo... eu já falei... ah esquece) e continuem acompanhando o blog.



...zzz...

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

"... Não é só de Palcos que Vive um Artista..."

Olá amigos! E um bom dia/boa tarde/boa noite... E uma hora a chuva pára...

Amigos, desde já gostaria de agradecer ao meu amigo e dono da fã page no Facebook "Dinossauro e a Boa Música" (https://www.facebook.com/Dinossauro-e-a-Boa-M%C3%BAsica-67797646700937/?fref=ts) Beto Fernandes pelo apoio em que ele e os amigos dele (que agora eu os considero como meus amigos também hehehe) estão me dando com as minhas postagens aqui no blog, os vídeos e o trabalho em que venho fazendo na minha própria fã page no facebook (pra quem ainda não curtiu - o link da minha fã page). Gostaria de fazer mais por essa galera mas, a princípio, o que está ao meu alcance é isso (prometo retribuir à altura quando eu puder).

Essa semana ainda não recebei nenhum contato pra apresentações (o que pra um músico parece ser meio frustante não poder mostrar a uma massa o que ele guarda dentro dele) mas, apesar de tudo, não estou muito preocupado com isso (estou adorando o que venho fazendo na internet e tenho certeza de que na hora certa isso tudo vai se transformar em um resultado justo aos meus esforços um dia). Pra quem acha que o trabalho de um músico se resume em cima de um palco... estão enganados. Aproveitei esses dias de "maré ruim" pra me aproximar mais desse pessoal que vem acompanhando o meu trabalho (e pra alguns até pedindo algumas sugestões) e descobrir o quão legais são essas pessoas (em especial alguns como o Sidney Paretti que, também tem o seu canal no youtube e a sua fã page no facebook - https://www.facebook.com/SidneySidinhoParetti/? e
fref=ts e https://www.youtube.com/user/maestrosidinho - e até me deu algumas dicas de jogos em que eu acabei gostando... valeu amigo) e às vezes nem se damos conta disso e acabamos nos fechando dentro de nosso próprio mundo... e foi com medo que isso acontecesse comigo, também, que me fez ficar mais perto desses caras hehehe!

Além disso, também estou aperfeiçoando o meu material (melhorando a qualidade dos vídeos - o próximo vídeo do canal do youtube acredito que já vai estar com um áudio melhor comparado aos últimos pois gravei com um equipamento de som que, é claro que ainda não é o ideal - e vou melhorá-lo ainda mais com uma interface de gravação, um notebook melhor pra ter mais qualidade na edição e utilizar mais uma ou duas câmeras nos vídeos... e sim, pra mim só vai ficar bom quando eu conseguir aplicar tudo isso... e depois disso tudo, ainda vou achar um jeito de ficar ainda melhor), experimentando algumas ideias, estudando mais (tanto na parte teórica/técnica quanto na parte de divulgação e marketing) enfim... esforços em que vão levar um tempo pra ter retorno... mas que todo o artista em início de carreira (como eu) precisam fazer.

Em resumo: Ao invés de ficar reclamando que não há espaço para novos músicos ou que faz um tempo em que não sou chamado pra me apresentar (ou coisas do tipo em que venho ouvindo frequentemente), eu estou aproveitando o tempo "livre" e focando em outras coisas. Então, se por um acaso, alguém sentir falta das minhas apresentações, mil desculpas, mas é que agora eu estou mais concentrado em outras coisas e isso tudo só vai contribuir pra que, quando eu voltar a tocar, o som do meu violão ressoe melhor, minha voz melhor de se ouvir, não precisar fazer tanta força pra cantar e ter energia de sobra pra encarar uma maratona maior durante a semana. Fico meio desanimado quando não me apresento? Sim (quem não ficaria?)... mas sei que não é só de palcos que vive um artista.

Bom, depois disso, vou ficando por aqui! Não se esqueçam de acompanhar também os meus vídeos no meu canal do youtube (https://www.youtube.com/channel/UCYwvfVpo6ECk38rP3HZSn-A/videos), minha fã page no facebook (https://www.facebook.com/karlusvr/) e continuar acompanhando o blog que, a cada postagem, vou publicando um vídeo novo e hoje não vai ser diferente. Confiram:



Já não estou mais aqui...

sábado, 24 de outubro de 2015

"... PARA QUE A MINHA MENSAGEM CHEGUE AO MAIOR NÚMERO DE PESSOAS..." e sim, foi por isso que eu fiz uma fã page... E JÁ TEM 100 LIKES EM MENOS DE 24 HORAS!!! IoI

Olá amigos! E um bom dia/boa tarde/boa noite... porque a minha não foi das melhores... mas por um bom motivo...

Mais um vídeo postado no meu canal do youtube (https://www.youtube.com/channel/UCYwvfVpo6ECk38rP3HZSn-A)! Aproveitem!


E sim!!! Agora eu tenho uma fã page (https://www.facebook.com/karlusvr) onde em menos de 24 horas ELA CHEGOU À MARCA DE 100 LIKES (e nesse exato momento em que você estiver lendo isso, ela já vai ter um pouco mais)!!! Ainda não tô acreditando (apesar de que ainda tem mais uma galera que ainda não deu o seu "joinha" e não foi por falta de convite... ajuda lá galera) e desde já, agradeço ao pessoal que vem tirando uns segundinhos do seu escasso tempo pra ir lá na minha fã page no FACEBOOK e clicar naquela mãozinha com o polegar pra cima!!!

Eu sei que são apenas 100 likes (tem muito gurizote aí que consegue essa façanha com algumas horas de gameplay ou muita menininha postando foto do seu decote hehehe)... MAS SÃO OS LIKES MAIS SINCEROS DO MUNDO PORQUE EU SEI QUE VIERAM DE PESSOAS QUE SABEM DOS MEUS ESFORÇOS DIÁRIOS... E NÃO PRECISEI USAR DE NENHUM ARTIFÍCIO "ERÓTICO" (até porque isso não ia adiantar nada com esse meu porte físico "avantajado" hahaha) E NÃO PRECISEI MENDIGAR NENHUM LIKE PRA NENHUM DOS MEUS AMIGOS... é acho que isso explica tudo.

Bom, por que eu tomei essa decisão? Simples: apesar de que muitos vão achar que há interesses financeiros do que qualquer outra coisa, tomei esse passo na verdade para que A MINHA MENSAGEM CHEGUE AO MAIOR NÚMERO DE PESSOAS!!! Pode parecer autruísta demais da minha parte, mas deixe que eu explique o meu ponto de vista: você já pensou em passar A VIDA TODA (por melhor financeiramente em que esse seu trabalho te retorne) TRABALHANDO EM UMA ÁREA EM QUE VOCÊ NÃO GOSTARIA DE ATUAR? Pois então, acreditem se quiserem, ou não, no mundo de hoje, há pessoas em que estão buscando algo a mais em seus empregos do que apenas o retorno financeiro (trabalhar pelo dinheiro é quase ser escravo do mesmo) ... e esse é o meu algo a mais quando estou me apresentando, quando estou gravando, quando estou ensaiando, quando estou estudando música, compondo e até mesmo quando estou escrevendo esse post... sim, é isso que vem movendo a minha "teimosa" força de vontade pra fazer esse monte de coisas.

"Tá, mas eu duvido que você abriria mão do dinheiro que você ganha com a música". É claro que não! Mas o retorno financeiro em que venho ganhando com a música (que, cá entre nós, não é muito não hahaha... a sorte é que eu tenho outro emprego em período integral fora da área da música) pra mim, se torna muito mais valioso, pelo fato de que EU ESTOU FAZENDO ALGO QUE VAI ALÉM DO QUE, SIMPLESMENTE, GOSTAR... quem é músico em fase de crescimento sabe do que eu estou falando.

E essas foram as minhas razões para criar uma fã page no FACEBOOK. É muito frustrante saber que, eu venho escrevendo aqui no blog, e tem uma parcela de pessoas conhecidas em que, eu sei que iriam gostar do que venho postando aqui, mas que não chegam até elas. E, só compartilhando as informações no meu perfil não era o suficiente (quem conhece o esquema de impulsionamento de publicação no FACEBOOK sabe do que eu estou falando).

E é isso pessoal! Então, desde já, peço que deem um like na minha fã page (https://www.facebook.com/karlusvr?ref=bookmarks) e, se possível, divulguem para os amigos, conhecidos, parentes e para todos os interessados. Não sei se a minha mensagem é digna o suficiente para que mais pessoas fiquem sabendo dela, mas, se você achar do contrário... dá uma mãozinha aí... não custa nada hehehe! E pra galera que já vem me ajudando nessa empreitada, muito obrigado amigos... e prometo retribuir em dobro todos os dias em que estiver em contato com a música... seja me apresentando, gravando, ensaiando, compondo... e por aí vai...

E depois dessa, violão nas costas... e pé na estrada...

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

THE LOST PUB EM MORRO DA FUMAÇA NA QUINTA, IN HOUSE EM IÇARA NA SEXTA E EXPRESSO SUSHI EM IÇARA NO SÁBADO... VIOLÃO NAS COSTAS E PÉ NA ESTRADA...

Olá amigos!!! E um bom dia/boa tarde/boa noite...



Uma divulgada rápida na semana passada para o meu esforço não passar em branco. 4 apresentações na semana (contando com o Expresso Sushi na segunda, em que eu já comentei no post anterior). E essa semana eu estou livre pra poder bolar com calma mais um texto (há não ser que me apareça alguma apresentação em cima da hora... o que vem acontecendo com frequência e dou a minha parcela de ajuda com muito gosto... quem me conhece, sabe do que eu estou falando).



Quinta-Feira no The Lost Pub em Morro da Fumaça (https://www.facebook.com/thelostpubbar?fref=ts). Lugar este que, sempre que vou tocar lá, algo inesperado acontece (um artista aparece pra uma "canja", ou uma mesa aplaudindo o músico, ou um ouvinte me convida pra uma rodada depois da apresentação ou às vezes acertando em cheio com àquela música em que o cliente se identifica... mas que quase ninguém toca... e por aí vai). Sem falar da recepção do pessoal que é sempre solidário com todo mundo.

                                     

Sexta-Feira na In House em Içara (https://www.facebook.com/inhousechoppepizza?fref=ts). Atendendo ao pedido urgente do casal de pais de primeira viagem Guilherme e Luane Wanderlind (e donos da casa é claro) que sempre lembram deste pequeno gafanhoto que ainda está trilhando o seu caminho das seis cordas.



Sábado no Expresso Sushi (https://www.facebook.com/Expressosushijapones?fref=ts) em Içara. Casa lotada e não parava de entrar gente (incrível o sucesso da casa por lá... parabéns pelo bom trabalho ao Gilmar que é o dono do local). Sem falar que, eu, que nunca tinha provado sushi na vida, acabei me rendendo ao cardápio do pessoal... realmente muito bom... e aconselho todo mundo que ainda não provou desta iguaria, o Expresso Sushi pra sua "primeira vez"... vale à pena!!!

E pra essa semana, só me restou até o momento as minhas aulas de canto em que frequento todas as Terças com o professor, cantor e multi-instrumentista Eduardo Colle (https://www.facebook.com/Eduardo-Colle-1639491386307559/). Pra quem ainda não o conhece, dêem uma conferida na fã page dele no link acima (e sim... esse é o cara que me atura todas às terças-feiras à noite e o responsável em deixar a minha voz "menos pior" do que antes hehehe).


E assim dou por encerrado. Hoje não vou postar nenhum vídeo meu (porque não gravei nenhum essa semana), mas vou deixar aí um cara muito fera que, sempre que posso, dou uma parada legal pra apreciar o trabalho dele. Com vocês, Alex Santos (https://www.facebook.com/alexbarbudosantos?fref=ts - acessem o link abaixo e curtam o vídeo dele cantando no Palco Undeground no Tanuki World Fest):


E, com certeza, vou ficando por aqui!!!

...
  

terça-feira, 13 de outubro de 2015

Expresso Sushi em Criciúma e... Aaaaaahhhh... fim de semana prolongado... valeeeeeuuu!!!

Olá amigos!!! E um bom dia/boa tarde/boa noite/bom feriadão debaixo de chuva... hehehe

Agradecendo ao pessoal da casa que sempre acolhem à todos como se fossem o último cliente da face da terra... Obrigado amigos!!!


De última hora, à pedido do meu amigo "encamado" Júnior Zaccaron (https://www.facebook.com/edson.zaccaron?fref=ts ... ligou pra mim aos 25 minutos do segundo tempo pra cobrir uma apresentação pra ele hehehe... e eu fui, é claro) acabei fazendo o som da noite no Expresso Sushi em Criciúma (https://www.facebook.com/Expressosushijapones?fref=ts) nesta segunda-feira (12/10). Muito legal à noite, casa cheia, alguns conhecidos apareceram, o som agradou muita gente... e sushi à vontade no fim da noite (UHUUUULLL). Desde já agradeço a oportunidade e as apostas em que a galera vem fazendo à minha pessoa!!!

video
Mais um vídeo do meu amigo Júnior Zaccaron tocando na Choupanna Happy Hour em Criciúma (https://www.facebook.com/choppana.happyhour.7?fref=ts) ... da qui à pouco vou ter que fazer um blog só pra ele hehehe... Valeu de de novo!!!

E agora sim...

Assim como a maioria dos criciumenses e região (e até mais longe eu acho), passei por uma semanada de chuvas e mais chuvas (e com poucos shows... pra não dizer nenhum hehehe... imaginem o "interessante" fim de semana esticado que eu tive). E é nesses dias em que eu aproveito pra me dedicar mais aos meus estudos (sim, eu estudo quase todo os dias, desde campo harmônico e modos gregos até improviso com diatônica e pentatônica... e dependendo do dia, em um ou mais instrumentos diferentes), aos meus vídeos (além de colocar a câmera na minha frente e sair cantando, também procuro sempre experimentar recursos novos pra melhorar o formato, tanto na qualidade do áudio quanto à do vídeo) e também escrever (que inclui a parte dos textos do blog e também até as minhas composições que, em breve, vou estar colocando alguma coisa autoral por aqui). Bom, foi aí um resumo do meu fim de semana.

E é claro que, com a possibilidade de você NÃO precisar acordar cedo no outro dia (somado com a bela ajuda aquática do cara lá de cima) a manhã do dia seguinte é como uma daquelas postagens do Facebook com uma foto de Jesus Cristo pedindo pra você curtir se você acredita: a maioria diz que acredita... e a maioria passa batido (me perdoem a péssima comparação, mas, como vocês podem perceber, também estou sendo vítima desse fim de semana onde os dias começam à partir das 12:00 horas... ou seja, tô meio lento hoje).

Não é fácil você conseguir manter a sua rotina TODO O SANTO DIA à ponto de adquirir uma precisão robótica sobre ela (pra quem já conseguiu esse feito, parabéns, a SKYNET agradece... e esse saquinho de balas de goma do meu lado tá começando a fazer efeito). Eu particularmente, não consigo (só pela minha maneira de escrever, parecendo duas pessoas disputando um único microfone em um show de talentos hehehe, já dá pra se ter uma ideia). Mas não dá pra viver na bagunça o tempo todo). 

A alternativa em que eu tomei foi de incorporar certos padrões aos poucos e começando a organização com as coisas em que eu gosto de fazer (música, é claro). Parte do meu tempo livre (cerca de 25% dele... todos os dias) eu estou em um dia estudando escalas no violão, no outro pesquisando músicas novas para o meu repertório, no dia seguinte estudando improviso, no próximo pesquisando sobre a cena musical local... e por aí vai (não vou colocar toda a minha grade semanal aqui... isso seria muito chato). No tempo restante, atividades do meu trabalho oficial, digamos assim, (pesquisar exercícios, métodos de aula, noticiário... coisas que envolvem o meu trabalho em turno integral), um tempo livre pra outras práticas (leitura, visitas aos amigos... lazer em geral) e descanso (o mais importante de todos).

E esse foi um breve discurso de um cara que está tentando incorporar um certo padrão diário nos turbulentos dias de hoje. O fato é que a geração que está vindo hoje, além de estar desacostumada à pesquisar, exercitar, pôr em prática pra ter algum retorno sólido lá na frente (ou seja, tão querendo tudo de mão beijada e pra ontem... salvo às exceções é claro), não conseguem lidar psicologicamente com o fracasso. É claro que isso é reflexo de um MOOOOOOONTE DE COISAS... mas não cabe a mim comentar sobre isso aqui... não hoje.

E fica aí o meu breve recado ao pessoal que vêm acompanhando o que eu tenho à dizer (sinceramente, não sei como vocês estão me aturando hahahaha). Da minha parte, só tenho à agradecer de coração pela atenção de vocês. Quanto ao pessoal que foge da rotina, acho que, se for tentar mudar tudo de uma única vez, com certeza vai ser um processo mega doloroso. Então, repetindo a dica do post, comece organizando pelas coisas em que você gosta e o resto vai ficar menos difícil... e quanto à questão de força de vontade, não tem uma fórmula pra ela (talvez algo mais próximo disso é, quando pensar em desistir... pare de pensar hehehe). 

E, pra não perder o costume, mais um vídeo!!!



E fica aí mais um post!!! Valeu!!!

GERÔNIMOOOOO!!!

quinta-feira, 8 de outubro de 2015

"...que não sabemos de tudo, que ninguém é vazio e que todos podem ser mais do que são agora (mega positivista... eu sei)..."

Olá amigos!!! E um bom dia/boa tarde/boa noite... e não... não me canso de escrever isso...

"... que me faltem palavras, mas que nunca me falte o poder de fazer do som algo maior que um mero barulho..." Aqui é onde a magia acontece!!!


Aproveitando essa quinta-feira chuvosa, e de folga, pra rabiscar mais ideias aqui no blog (não necessariamente ideias mas também fatos em que ocorrem no meu cotidiano e que podem oferecer alguma ajuda pra quem estiver interessado... ou simplesmente só mais um monte de palavras agrupadas falando de coisas em que não há o menor interesse em ler esses textos gigantes em que eu posto... que é o que acontece na maioria das vezes hahaha).

Bom, estive nessa terça-feira (06/10) na Feira do Livro aqui em Criciúma, onde tive a honra de ouvir uma palestra muito legal e produtiva com o Thedy Corrêa (Nenhum de Nós) sobre a importância do livro e da leitura como um todo (se não fosse pelo meu pai me lembrar bem na hora eu acho que teria perdido essa hehehe... valeu pai). E, o ponto de vista dele, além de fazer todo o sentido, me chamou muito a atenção... e me fez abrir a cabeça à ponto de me dedicar mais tanto na leitura, quanto na escrita.

Feira do Livro, aqui em Criciúma. Da esquerda pra direita: Eu (Karlus Valga), Thedy Corrêa e o meu pai (o senhor José Calos Ricardo que, graças à ele, foi possível tirar essa foto hehehe... valeu pai).


Segundo as palavras dele (ou bem perto disso porque eu não me lembro exatamente quais as palavras que ele utilizou pra expressar isso... e também porque o meu celular tinha esgotado o espaço de armazenamento BEEEEEM NA HORA EM QUE ELE IA DIZER O DESFECHO DA PALESTRA) " ... um bom contador de histórias nasce de um bom leitor de histórias... e essa é a importância do livro..." . O cara contou um história baseada em uma das letras de suas músicas (Eu Não Entendo), enriqueceu-a à ponto de todo mundo ficar mega focado em cada palavra que o cara disse, encorpou o conto, caprichou no desfecho e terminou a palestra com essas palavras (ou mais ou menos isso em que eu citei... quem estava lá sabe do que eu estou falando). Imaginem o "Brainstorm" em que eu tomei na hora.

Ninguém hoje é desinformado o bastante pra saber da importância do livro, isso é fato. Mas o ponto em que eu quero chegar é: como é legal ouvir de pessoas bem sucedidas (ou que simplesmente conseguiram ir mais além do que nós) usar toda a sua experiência de vida em prol de boas lições. Em um mundo turbulento como nos dias de hoje é muito raro a gente encontrar pessoas dessa natureza (hoje em dia, salve às exceções é claro,  uma pessoa que se deu bem só quer saber de manter o seu e pronto) ou, quando encontramos, não conseguem, pelo menos da maneira em que as pessoas o escutem, expressar a sua história.

E também, não desmerecendo o recado do Thedy, o recado valeu e muito (ainda mais com a forma em que ele expressou o mesmo). Tenho orgulho em ter uma média de leitura de 3 a 4 livros por ano (dependendo do livro, lendo dois ao mesmo tempo hahaha). E nem vou colocar aqui os benefícios deles no meu dia a dia (talvez no próximo post hehehe). E depois de ouvir essa palestra, é claro que, vou continuar e, se possível, até incentivar o pessoal. 

Minhas últimas aquisições... ainda nem comecei a ler graças aos outros dois livros que estão na fila...

São momentos como esses na vida (esses momentos em que você ouve algo genial e que muda parte da sua forma de ver as coisas) em que o mundo reserva pra gente só pra lembrarmos que não sabemos de tudo, que ninguém é vazio e que todos podem ser mais do que são agora. Por isso amigos, deixo aqui esse humilde recado à todos, e espero ter ajudado vocês com o que eu aprendi.

E depois dessa, fico por aqui... e deixo mais um vídeo pra vocês (Limp Biskit - Behind Blue Eyes)...


Já tô longe...  


terça-feira, 6 de outubro de 2015

"THE LOST NA QUINTA, DUETTO NA SEXTA, EXPRESSO SUSHI EM IÇARA NO SÁBADO E THEDY CORREA HOJE... E POR ENQUANTO É ISSO...

Olá amigos!!! E um bom dia/boa tarde/boa noite... como sempre...

Desta vez fazendo uma postagem rápida só pra divulgar os shows da semana passada. Três lugares muito bacanas onde fui indicado pelos meus amigos Well Canto (https://www.facebook.com/well.cant?fref=ts ... vocalista da banda MACCHINA 67 (https://www.facebook.com/Macchinaoficial?fref=ts)) e Júnior Zaccaron (https://www.facebook.com/edson.zaccaron?fref=ts ... esse de vez em quando eu falo dele por aqui hehehe... mas fazer o quê? O cara tá me ajudando pra caramba... tenho que retribuir de algum jeito). E desde já agradeço pela confiança em que vocês estão depositando em mim... e prometo retribuir quando aparecer um momento oportuno.

Estive na quinta-feira no The Lost Pub em Morro da Fumaça (https://www.facebook.com/thelostpubbar?fref=ts) onde tive o prazer de dividir o palco com dois jovens garotos que estão começando uma carreira (e, lógico que eu não poderia recusar um pedido desse porque eu sei como é difícil o início de carreira (eu até agora estou sendo privilegiado pelos amigos que tenho, pelo tempo em que eu invisto pra me preparar, e pelo próprio destino que tá me dando uma tremenda mão em termos de oportunidades hehehe) e a noite foi bem mais agitada por causa desses dois garotos que têm um potêncial e tanto.

video
Conheçam Gabriel e Wesley!!! Garotos talentosos!!! Sucesso rapazes!!!


Na sexta-feira estive no Duetto (indicação do meu amigo Well Canto). Com direito à vários pedidos de música (respondí à altura quase todos hehehe) e um bate-papo bem legal com o pessoal de lá. Quanto ao ambiente... dispensa-se comentários (o Duetto é uma das casas mais badaladas aí da região... o nome Duetto já se responde por si só).



E no sábado estive na inauguração do Expresso Sushi em Içara (https://www.facebook.com/Expressosushijapones?fref=ts) onde fui muito bem recebido pelo pessoal de lá. Um local novo e muito bonito, onde você pode observar os sushi-men preparar toda a comida. Tudo fresquinho e recém-preparado... um ambiente bem aconchegante (eu nunca tinha comido sushi, mas confesso que gostei do que experimentei... tomara que eu volte à tocar lá de novo hehehe).



E hoje assisti a palestra do vocalista da banda Nenhum de Nós aqui na feira do livro em Criciúma, Thedy Corrêa. Um cara muito carismático que, de um jeito bem inusitado, abordou a importância do livro, da leitura e da sua contribuição na arte de contar histórias... e claro, teve "palhinha" no fim da palestra (quase que eu perco essa palestra... se não é o meu pai lembrar que era hoje hahahahah).



Pois bem amigos, essas foram as últimas informações. Que fiquem aí as dicas de locais pra quem ainda não tem um "happy hour" para o fim de semana (ainda dá tempo de se ajeitar até lá). Todos os locais aprovados por mim (grande coisa hehehe... brincadeiras à parte). Mais uma vez agradecendo à todos que acompanham o meu humilde trabalho (que está crescendo aos poucos... e me tornando mais animado a cada dia pra sempre estar melhorando) e fiquem aí com mais um vídeo!



VALEEEEEEEEEEEU!!!

quarta-feira, 30 de setembro de 2015

APRENDENDO COM MEUS PRÓPRIOS DIZERES (não achei outro título melhor... foi mal)

Olá amigos! E um bom dia/boa tarde/boa noite... mais uma vez... eu sei...

Um pouco de Lifehouse à pedido do meu amigo e parceiro do Dyskagem Dyretta Aquiles Grego! Ainda Entrosados!!! 

Eu sei que já postei algo parecido com o assunto de hoje, mas o fato é que essa semana eu tive um choque de realidade tão legal que tive de escrever algo à respeito de novo. É incrível como certas opiniões da gente podem, um dia, voltar contra nós de forma positiva... e quando isso acontece, fica uma sensação de alívio em estar fazendo a coisa direito, ficar maravilhado em vivenciar um conselho próprio em que foi dividido com mais pessoas e um sentimento de dever cumprido em compartilhar 
algo realmente decente para as pessoas.

Eu sei, tá confuso!!! Pois bem, vou explicar. No ano passado eu postei um texto por aqui falando como é importante estar perto de pessoas em que nos sentimos bem e o quanto isso pode ajudar nos momentos difíceis em que os percalços da vida nos reservam. Há momentos em que, por mais forte que o ser humano seja, as coisas desabam e pra segurar tudo sozinho é impossível (já passei por algo parecido algumas vezes... e também já postei algo sobre isso) e só o fato de você estar perto de pessoas que te compreendam já faz a sua mente se desviar um pouco dos incômodos  e abre espaço pra novas ideias (não sou um cara de ficar se confessando com os conhecidos... na maioria das vezes eu simplesmente fico próximo à eles e logo a minha mente começa a trabalhar de maneira mais positiva... ficar falando negativamente dos meus problemas... não faz muito o meu tipo)... ou simplesmente te limpa a mente a ponto de você enxergar uma solução em que estava o tempo todo debaixo do seu nariz (que é o que acontece comigo na maioria das vezes hehehe).

Essa semana eu estava reavaliando as minhas finanças pois parte do meu orçamento vai diminuir à partir do mês que vem (questões financeiras... algo que acontece com todo mundo, mas é um saco quando acontece) e eu já estava meio injuriado por causa disso. Nesse meio tempo, aparece um amigo no inbox do deu facebook pedindo pra que eu levasse um violão no escritório dele depois do expediente pra gravar uma música com ele. Eu fui é claro (músicos... jamais negar um som com os amigos hehehe). E sim... foi muito divertido.

Uma capela bem arranjada com esses caras! Júnior Coelho na voz... além de um baita batera!!!

Fizemos algumas gravações (à pedido do pai desse meu amigo) que renderam uma série de ideias para melhorar o meu humilde "potêncial artístico" (é claro que, o problema financeiro ainda persiste e se encontra sem solução, mas já que eu vou ter um tempo a mais de sobra... por que não investir mais esse tempo com os vídeos e o blog?).Sem falar do rodízio de pizza no fim da noite em que rendeu mais uma boa conversa, uma refeição satisfatória... e mais inspiração pra resolver esses entraves que vem e vão (disso, não tem como fugir mesmo, então... que venham).

Moral da história: acabei sendo "vítima" da minha própria opinião hahahaha!!! E a minha sensação depois disso tudo? O fato de eu estar aqui escrevendo sobre o ocorrido já deve dizer por si só. Não querendo ser uma espécie de "Gurú" (tenho um certo receio de ser uma espécie de referencia para as pessoas pois, apesar dos meus textos apresentarem um certo apreço positivo em sua forma de escrever, não quer dizer que por aqui são as 1000 maravilhas... a prova disso foi o ocorrido de hoje), mas espero que isso ajude à quem tiver precisando e que faça disso algo benéfico para suas vidas. 

Bom amigos , vou ficando por aqui! Muito obrigado ao pessoal que vem acompanhando os textos (espero que estejam gostando do que está sendo escrito) em especial hoje, aos meus amigos e parceiros de banda Aquiles Grego e Júnior Coelho e ao seu Luis Edegar (pai do Aquiles) por, mesmo que sem querer, dar uma luz a esse pobre samaritano que agora está mais resistente a essa "montanha russa" que é a vida. Fiquem aí com os vídeos do post, espero que gostem... e aproveitem da maneira que bem entenderem.

Até mais amigos!!!

Fui!!!    


domingo, 27 de setembro de 2015

... CADÊ O PÚBLICO???


Olá amigos!!! E um bom dia/boa tarde/boa noite... de novo...


Vídeo novo e sem nenhum preparo hehehe

E vamos mantendo o ritmo porque, alguma vez me disseram (ou ouvi isso em um filme... não Lembro) que o segredo para escrever bem é "escrever". Mas depois de tanto tempo (e com o passar da idade) a gente vai tentando diminuir a quantidade e melhorar a qualidade... então dosar essa "via de mão dupla", ultimamente, não tá fácil (queria escrever mais... muito mais... porém, não é tão simples sentar na frente do notebook, sair digitando freneticamente e torcer pra que saia alguma coisa com algum sentido... não consigo fazer isso). 

Aqui estou eu, todas às quintas-feiras, à partir das 21:00 horas... fazendo da noite, pelo menos, umpouco mais barulhenta hehehe.  https://www.facebook.com/thelostpubbar?fref=ts

Como de costume, sempre tento escrever sobre situações interessantes decorrentes do meu dia a dia e dessa vez não vai ser diferente (pra alguns pode ser legal, pra outros... tanto faz). Como já deve ser do conhecimento da maioria do meu "humilde" público (pra não dizer "ainda em fase de extensão") venho fazendo apresentações com voz e violão (fiz o blog pra divulgação no início, mas no fim acabei que aproveitando melhor o espaço e... bom, não vou repetir a descrição de entrada do blog de novo) e até os meu vídeos no Youtube ( https://www.youtube.com/channel/UCYwvfVpo6ECk38rP3HZSn-A ... a maioria feitos no ano passado, quando eu estava começando a fazer isso ... então a maior parte dos vídeos são MUUUUUUUUITO RUINS HAHAHAHAHA... mas estou regravando todos com um violão melhor, com mais um ano de experiência fazendo voz e violão... enfim, ainda estou aperfeiçoando isso tudo) e de vez em quando você se depara com a seguinte situação: você sai de casa, organiza toda a sua aparelhagem, chega no local, arruma tudo e quando chega a hora de tocar... CADÊ O PÚBLICO???

Sim minha gente! Já aconteceu de eu chegar no local e tocar apenas para as mesas e cadeiras (e já me aconteceu mais de uma vez hehehe). Você sai de casa, todo empolgado, crente que vai ganhar mais um cachê legal na noite com o que mais gosta de fazer (quem toca violão há bastante tempo e faz shows àfora, sabe do que eu tô falando)... e nada. Essa sensação só não é pior que àquela em que você tá de "boa conversa" com a mina, conhecendo ela, trocando bons (mas "distantes") momentos e quando chega aquele momento do beijo... você toma aquele "toco" que te deixa injuriado pelo resto da semana (e sim... isso já me aconteceu mais de uma vez também ... vida longa aos homens de boas intenções e incompreendidos pelo sexo oposto). Enfim... não é legal... mas todo o artista está sujeito à essa e outras situações, no mínimo, constrangedoras.

E a coisa fica mais interessante quando você convida todos os seus amigos, parentes, conhecidos para prestigiar o show... e , é claro, ninguém aparece (claro que não é obrigação dessa gente marcar presença todas as vezes em que você estiver se apresentando mas, se puder, vai ser um ponto a mais aí pra me lembrar dos "entes" queridos QUANDO EU FOR FAMOSO hehehehe). Você marca umas pessoas no facebook, fala com o dono da casa do show que convidou "UMA GALERA" ... e a mágica acontece... ou deveria acontecer. 

Pra quem está do outro lado do palco, pode parecer um absurdo, mas pra quem já tem um tempo de estrada isso, nas devidas proporções é claro, já virou rotina (ah Karlus, mas você é um bom músico, tem uma boa voz, toca em um monte de lugares, é bem conhecido... quem não gostaria de te ver cantar? ... podem acreditar, já me fizeram comentários desse tipo). Houve uma vez em que eu cheguei no local, organizei toda a aparelhagem e não apareceu UMA ALMA VIVA PRA GRITAR: "OW, TOCA RAUL AÍ!!!" É claro, à pedido do dono da casa, nem subi no palco. E é nessas horas em que um bom músico faz a diferença.

Nesse dia, o que eu fiz: procurei conversar com o dono da casa, com os empregados enfim... a ideia era conhecer o ambiente e as pessoas em que trabalham por ali (não com segundas intenções é claro, porque nessas horas você ainda está com a cabeça no show que não teve hehehe). Além de negociar o valor do cachê que, é claro, foi menor que o esperado. Parece algo simples, mas no momento em que as coisas saem do esperado, é muito difícil se manter com a cabeça no lugar e tentar buscar uma 
solução justa para os dois lados. 

É claro que não é culpa de ninguém quando a noite não dá córum. Fizemos a nossa parte (divulgando no facebook, convidando os amigos, parentes, conhecidos... e por aí vai) pra que a noite acontecesse. Se ela não aconteceu, aproveite testando músicas novas, ou uma afinação diferente, dê algumas dicas de sonorização e acústica para o local (pra quem já domina essa parte de sonorização) ou compartilhe outras histórias parecidas com os donos (acreditem, isso é mais comum do que parece... e não é 
vergonha nenhuma admitir isso... ou podem compartilhar dessa minha história mesmo que, não é grande coisa mas, acho que pode ajudar em alguma coisa hehehe). E outra coisa: não crucifiquem os seus amigos por causa disso. É claro que ter um pessoal legal que te acompanha é interessante (principalmente se eles comem e bebem bastante hehehe) mas se você não tem essa "galera", não se sinta mal pois se a casa quer um público legal, ela também tem que fazer a parte dela... no mais, não desista por causa disso... uma hora você não vai mais precisar depender disso e o seu bom esforço vai prevalecer... até lá, continue se preparando, pra quando chegar uma oportunidade, você já vai estar preparado pra ela.




E é isso!!! Na dúvida, eu sigo tocando com o meu fiel companheiro das seis cordas que nunca me deixou na mão. Obrigado à todos que vêm acompanhando (muito obrigado MEEEEEESMO porque é muito difícil achar alguém hoje em dia que pare um tempinho pra ler uma tirinha na internet, quanto mais ler um texto desse tamanho em um blog) e, só pra título de lembrete mesmo, que estou todas as quintas-feiras no "The Lost Pub" em Morro da Fumaça, fazendo o som à partir das 21:00 horas com o meu parceiro de um braço só em que eu citei acima. O lugar é muito bacana, com dois andares (mesa de sinuca no andar de cima), boa comida (o burger especial, diga-se de passagem, está sendo o meu lanche da noite favorito ultimamente hehehe), um atendimento que dispensa comentários e a galera que frequenta o local vai pra se encontrar com os amigos ou em casais, jogar uma conversa fora, ouvir uma boa música... tudo isso em um belo e aconchegante ambiente. O meu vídeo acima foi gravado lá (desculpem a má qualidade, ainda estou aperfeiçoando isso hehehe) e este link/vídeo abaixo é de outro músico, o Júnior Zaccaron (https://www.facebook.com/edson.zaccaron?fref=ts) que, dispensa comentários (e o vídeo dele ficou muuuuuuito melhor que o meu hehehe).

E depois dessa, fico por aqui!!! Até à vista!!!

Fui!!!         

sexta-feira, 18 de setembro de 2015

...uma via de mão dupla...

Olá amigos!!! E um bom dia/boa tarde/boa noite... enfim...

Estamos aí para mais uma postagem e, pelo fato de que eu fiquei um bom tempo sem escrever por aqui (fora a última postagem feita na semana passada e, cá entre nós, ficou uma sensação de que eu poderia ter feito algo melhor), ainda vou tropeçar muito pra ganhar aquela velha "habilidade" de fazer bons textos... até lá, vão ficando com esses mesmo.

Bom, em uma de minhas apresentações de voz e violão na semana passada, me deparei com uma situação em que muitos na minha humilde posição de "músico de banquinho" (se 
o termo pareceu ofensivo, desculpa aí gente... não foi minha intenção) se deparam frequentemente: responder à pedidos do público (ou seja, tocar aquela canção em que
o garçon te manda escrita em um guardanapo, enviada por algum freguês para apreciá-la, mandar para a(o) namorada(o) ou simplesmente para testar a paciência do músico
hehehe). 

Do meu "insignificante" ponto de vista, um pedido desses em especial pode significar uma coisa boa, pois é muito difícil uma pessoa pedir uma música quando o músico da noite não estiver agradando (sua voz e seu violão foram notados no meio do ambiente... você têm algo a mais à oferecer). Além de ser uma boa oportunidade de ganhar um futuro fã (se coloque no lugar do cliente e pense em qual seria a sensação de ter o seu pedido atendido)... Permeando tudo, o seu som está bom e tem alguém na "platéia" que está enxergando você com outros olhos... e é nessas horas em que você tem que fazer bonito (toque como se não houvesse outra música melhor no mundo... fica aí a dica).

E quando o cliente pede uma música que não está no seu repertório ou não tem nada a ver como seu estilo? Acalme-se, isso acontece com todo mundo. Se você, músico, que possui um bom repertório, consegue produzir um bom conjunto somando voz + violão + ritmo e possui uma aparelhagem à altura (podem acreditar, um aparato bom, bem organizado e uma boa passagem de som vai ser reparado por um cliente mais cedo ou mais tarde... e não... não vou fazer um post sobre dicas de como fazer uma boa apresentação de voz e violão porque tem gente muuuuuuuuito mais gabaritada do que eu pra fazer isso... sou só um "metido" nesse meio de artistas geniais) dificilmente algum espectador vai pedir algo fora daquele estilo de repertório. Dificilmente... mas sempre vai ter alguém que consegue "furar" essa barreira.

Claro que pode acontecer de alguém fazer um pedido de música muuuuuuuito fora do seu estilo de tocar. A alternativa em que eu encontrei foi colocar músicas que tiveram mais de uma versão (em dois ou mais estilos) e que eu poderia trazer para o meu formato ou, se possível, fazer minha própria versão. Mas quando nada disso for possível, NÃO ABRA MÃO DO SEU ESTILO DE TOCAR. O artista (seja músico, ator ou de qualquer outro segmento) caminha por uma via de mão dupla entre o que você gosta de tocar e o que o público gostaria de ouvir. 

Para um artista, não conseguir expressar a sua arte do seu modo é uma coisa muito frustrante (é como se você fosse graduado em Educação Física, se especializar em uma modalidade específica e o seu patrão achar que você deveria saber jogar todos os esportes já criados no mundo... na música, acontece algo parecido... me perdõem se eu não fui feliz nessa analogia hehehe).

E é isso amigos! Haverão dias de clientes bons, assim como sempre vão existir aqueles que não sabem apreciar um bom lugar para jogar uma conversa afora com os amigos ao som de uma boa música ao vivo... na dúvida, peça desculpas e diga que não tem tal música no seu repertório e toque outra mais próxima ao pedido (afinal, somos humanos... e uma boa educação sempre resolve tudo... pelo menos pra mim não falhou até agora hehehe).

Até breve!!! Fui... 

terça-feira, 8 de setembro de 2015

EEEEEEUUUUU VOLTEEEEEEEIIIIIIIII!!

Olá amigos! E um bom dia/boa tarde/boa noite... e por aí vai...

Sem saber como dizer isso, mas com uma certa motivação e disposição física (mas ainda sem muito tempo)... sim! Estou voltando a escrever por aqui. O motivo? Não sei ao certo. Simplesmente "me deu na telha" em voltar a usar esse espaço (apesar de que eu ainda não sei ao certo o quê vou expor aqui). Alguns amigos elogiam de vez em quando a minha pequena capacidade de rabiscar um texto ou outro... talvez eu tenha voltado por causa desses "mentirosos" (hehehe).

Pois bem. Pensando muito à respeito do conteúdo a ser postado hoje (queria voltar à escrever no blog, mas eu não tinha a mínima ideia sobre o que colocar aqui) acabei tropeçando em um assunto que, ao meu ver, se encaixou com a minha situação atual: "ESCREVER OU NÃO ESCREVER EM UM BLOG" (eu sei, o assunto não é grande coisa mas, dá um desconto aí vai... tô voltando depois de mais de um ano sem publicar nada aqui e meu dedos estão sedentos por horas de datilgrafia).

Achei interessante esse assunto pelo fato de que todos nós temos um espaço livre na internet pra escrever, expor, debater e (por que não) registrar isso tudo para o mundo inteiro ver. O fato de que todo mundo tem essas ferramentas à disposição, já é algo que merece uma certa atenção (imaginem vocês antes da existência da internet ... como vocês fariam para que o mundo todo visse as suas ideias, suas opiniões, seus pontos de vista?). O poder de um indivíduo qualquer de publicar o que bem entende a qualquer hora, sem limite de quantidade e acessível para o mundo todo... E TUDO ISSO DE GRAÇA??? Já pararam pra pensar nisso?

O mais legal é que eu praticamente viví essa transformação toda passar diante dos meus olhos (lembro como se fosse hoje, o meu pai tirando da caixa um 486 comprado no Paraguai... eu tinha 9 anos de idade quando isso aconteceu... e dalí em diante, o meu mundo mudou). Quando surgiu a internet, o IRC, o fotolog, o MSN, o Orkut, o Blogspot (ó o jabá), o Facebook, o Twitter, o youtube e mais um moooooooooonte de outras redes sociais... "EU ESTAVA LÁ" (eu sempre quis dizer isso)...

Pra galera que nasceu no século XXI (que não deve tá entendendo nada do que eu tô falando... ou nem deve tá lendo isso), imaginem um mundo com uma internet conetando a 56kbs (quando o dia era bom) e só no fim de semana ou depois da meia-noite (qualquer horário que você conectasse que não estivesse dentro desse último citado, você pagava pelas horas em que ficava conectado... como se tivesse falando no telefone normalmente). Imaginem um mundo onde um console só tinha encaixe para dois controles (tentem imaginar a briga que era quando TODOS OS SEUS 15 AMIGOS RESOLVEM IR NA SUA CASA só porque você tinha o video-game mais legal do bairro... bons tempos... tô ficando velho).  Mas... se não fosse por essa ferramenta em que eu estou usando agora, você que está lendo, jamais saberia disso... ou não.

Quando o blog surgiu, eu lembro que era uma febre. Imaginem, nos primórdios da internet, você ter um espaço gratuito onde você podia escrever o que quiser? Todo mundo aderiu à ideia (era gente postando fotos, mensagens, letras de músicas, notícias, textos... de tudo mesmo!!!). Eu achava aquilo tudo muito legal (muita coisa sobre games, principalmente, eu fiquei sabendo pela galera que postava os detonados, descrevendo todo o jogo do início ao fim em um enorme texto... foi assim que eu fechei o Pokemon Gold) e ainda hoje tem uma galera que utiliza o artifício dos blogs pra expor o seu conteúdo na internet (desde repórteres de nome relevante no mundo inteiro até "humoristas" postando piadas de memes... alegrando o meu final de semana hehehe). Então pensei: por que eu também não posso? Pelo sim, pelo não... voltei.

Alguns ainda acham que eu deveria fazer em formato de vlog (ah Karlus, o vlog é mais moderno, o vlog não precisa ler, é só assistir e tal...) mas não é muito a minha cara aparecer diante de uma câmera e ficar falando coisas do meu dia a dia (estranho um músico tá dizendo isso). Até porque já tem uma galera fazendo isso e, se for pra entrar em um vlog eu vou precisar de, pelo menos, uma câmera em FullHD (coisa que eu ainda não tenho) pois qualidade no Youtube hoje é o mínimo que um "Youtuber" deve oferecer (se você é um desses que aderiu a essa ideia, há não ser que o seu conteúdo seja MUUUUUUUUUUUUUITO BOM, é bom começar com isso).

No mais, incentivo à todos isso! Se por um lado, ficar de frente pra uma câmera, pra alguns, pode ser mais fácil do que escrever textos e mais textos, pra outros (como eu) o blog pode ser uma saída legal. Até porque você não paga nada (pra filmar um vídeo, até onde eu sei, você vai precisar de uma câmera), você é livre pra colocar o seu ponto de vista (ou qualquer outra coisa... cuidado) e ainda acaba encontrando pessoas que partilham da sua opinião, que identifiquem com você ou
simplesmente gostou do que você postou por aqui (sem falar que é um excelente exercício pra escrita... coisa que vai ser rara em tempos futuros... se a coisa continuar do jeito que está).

Bom amigos, é isso! Matando a sede de escrever... por hora...

Até a próxima!!! VALEEEEEEUUUUU!!!